Patrícia Penteado e Gabriela Penteado

Esporte de mãe para filha e triátlon de filha para mãe

 

É bonito de ver mãe e filha entrando juntas na Academia Gustavo Borges para praticar saúde! A história das duas enche de orgulho porque a rede foi fundada com o propósito de multiplicar a oportunidade da vivência no esporte para famílias inteiras –o sentimento é de missão sendo cumprida! Vamos contar uma história bem legal: da Patrícia e da filha, Gabriela. Se você tiver uma boa história, conta pra gente também!

Patrícia Penteado sempre gostou de esporte, dede a adolescência. Fazia handball, academia, jogava tênis com o pai nos finais de semana e quando ia para a praia então… a rede de vôlei que estivesse bem preparada! Quando teve a Gabriela, foi parando de praticar atividade física, mas sempre se preocupou em incentivá-la a ser ativa. Patrícia ensinou para filha os esportes que gostava: bicicleta e patins. E Gabi escolheu fazer também natação, inspirada no pai. Logo ela entrou na equipe de triátlon kids da Academia Gustavo Borges! Entre idas e vindas à academia, Patrícia foi fisgada pela vontade de fazer esporte e começou pela corrida. Isso mesmo, a corrida foi só o ponto de partida: logo Patrícia iniciou na natação e na bike indoor! Hoje as duas fazem triátlon!

Duas vezes na semana mãe e filha nadam juntas, às vezes até na mesma raia. “A Gabi ama! Às vezes penso em mudar de horário e ela diz ‘nãããão, mãe, é tão bom ficar com você, ver que você está nadando!’, só que ela dá um baile em mim, ela nada bem melhor do que eu”, conta Patrícia. Modéstia ou não, é lindo de ver!  Quando Gabi pedala e corre com a turma no parque, Patrícia aproveita para correr sozinha, tendo um momento pra si, mas de rabo de olho na filhota. Veja a entrevista!

Do que você mais gosta no esporte?

P: A sensação que ele dá, a gente se sente bem. Ele me acalma também. Às vezes eu acho que eu estou meio tensa, daí eu vou correr e fico melhor. Mas principalmente é a sensação que ele me causa, de bem estar. Sinto-me feliz! A Gabi também adora e está ficando viciadinha do esporte, não consegue ficar um dia sem praticar!

O que você acha de praticar esporte em família?

P: Eu acho que é interessante mãe e filho fazer um esporte juntos ou pelo menos a mãe incentivar o esporte na vida do filho, porque a criança fica diferente quando tem uma vida mais ativa. Achei que a Gabi ganhou mais autoestima e diminuiu a timidez depois que começou a participar de competição. Ela tem orgulho de ser atleta. Às vezes eu estou cansada e quero ficar em casa e ela me incentiva a ir! Eu prefiro ir e incentivar ela, indo com ela, porque eu sei que ela vai estar em um ótimo lugar. Eu e o pai dela incentivamos isso nela desde pequena e ela se realiza nisso – e a gente também, porque daí dá vontade da gente fazer esporte também! Acho que o esporte na nossa vida faz total diferença na nossa família.

A relação de vocês ficou mais forte com o esporte?

P: A nossa relação fica cada vez mais próxima, porque uma incentiva a outra, temos um assunto a mais para conversar, porque ela se interessa pela minha evolução eu me interesso e incentivo quando ela encontra o tempo da natação, quando ela corre melhor. Uma estimula a outra mesmo, quando alguma de nós está desanimada. Eu a ensino a levar o esporte a sério, mas que não precisa ser campeã. Que tem que participar e prestar atenção. Cobro a participarão dela todo dia e quando eu estou com preguiça ela me cobra também. Nossa relação melhorou muito. Ela é filha única e quando ela está na escola a gente fica juntas o dia todo.

Que a sua família seja contagiada pelo espírito esportivo!

 

ACESSE E COMPRE!

swim colors

Deixe uma resposta