Musicalização infantil

Música pra que te quero – a música tem benefícios até para a prática de esportes!

Os sons têm um papel importante no desenvolvimento desde que o bebê ainda está na barriga da mamãe! Com três meses de gestação, os ouvidos já estão formados e ele escuta sons que vão desde a pulsação do coração e frequência respiratória, a barulhos externos, como buzinas e fala – não é novidade que bebês dentro da barriga gostam quando falamos com eles. E eles também gostam de música!

O processo de desenvolvimento cognitivo e sensorial que inclui o contato com a percepção rítmica e melódica é chamado de musicalização e os exercícios infantis podem ser feitos bem cedinho, a partir do sexto mês do bebê! A música tem um papel importante no desenvolvimento da criança porque provoca o aumento da neuroplasticidade, que é a capacidade de produzir e modificar conexões neurológicas e é maior na infância. Ao criar conexões, a música acaba estimulando outras áreas do cérebro.

Quando a criança fica mais perto da música, seu cérebro identifica padrões, que existem em disciplinas como a matemática, por exemplo. Com estímulos musicais, a criança é convidada a se expressar, manifestando os seus sentimentos desde pequenos. Como os processos musicais geralmente são uma construção coletiva, propiciando um ambiente de interação social, as habilidades de socialização são reforçadas – ou seja, a música ajuda a desenvolver a cognição, a área psicomotora, a afetividade e a socialização. Tudo isso de um jeito divertido!

As músicas infantis merecem destaque pelas sílabas rimadas e repetitivas, geralmente acompanhadas por gestos. Com isso, a criança melhora a forma de falar e de entender os significados das palavras, facilitando a alfabetização. Para as aulas esportivas, a música dá mais concentração e foco na atividade em questão, o que ajuda a manter o ritmo.

Quem é aluno da Academia Gustavo Borges, por exemplo, lembra muito bem das músiquinhas do sapo e do macaquinho, não é mesmo? Na GB, as aulas são regadas a muita música e animação das professoras.

E não é só nas aulas infantis que essa ferramenta é útil! Ela contribui ainda para os treinos dos adultos, uma vez que o ritmo mantém a constância do treino.

Se a escola do seu filho inclui atividades com música na grade de aulas, estrela dourada para ela! E é ainda melhor quando a criança é exposta à música no ambiente de casa, quando os próprios pais incentivam e dão à criança liberdade de explorar brinquedos ou instrumentos musicais.

Não sabe como fazer? Pois os exercícios de musicalização são mais simples do que podem parecer: vale dedicar uma meia hora para ouvir o rádio cantarolando com o filho e brincar com algum instrumento. E, claro, mais do que ter atividades com música para desenvolver outras capacidades, o melhor para as crianças é viver a música pela própria brincadeira e diversão!

 

Musicalização

 

ACESSE E COMPRE!

swim colors

Deixe uma resposta