Maiô 1920

Maiô: centenário e cheio de história!

O maiô é uma peça de banho prática e confortável. Permite nadar nas piscinas do clube ou aproveitar a praia e o mar sem ter que se preocupar com a amarração do biquíni. Democrático, tem vários modelos e estampas diferentes, para todos os gostos. E se você já esteve nas praias há algumas décadas atrás, sabe bem que ele não foi sempre como é agora. Como tudo na história, ele acompanhou a cultura da humanidade, seguindo os costumes e moral de cada época.

Você conhece a história dessa peça? Vem com a gente, vamos contar! Os primeiros maiôs surgiram na Europa, século XVII, quando as pessoas começaram a frequentar rios e praias, tornando o banho de mar uma atividade social. Contudo, foi só mais tarde, em 1820, que as mulheres tiveram acesso a essa atividade.

Mas, considerando o recato que era exigido do comportamento feminino, era necessária uma peça adequada a esse momento de lazer – uma roupa mais confortável do que a usual, mas que ainda cobrisse muito o corpo.

O que se vestia, inicialmente, era um antepassado muito distante do maiô, que não carregava suas feições atuais – uma roupa que cobria o corpo quase completamente, até os braços e pernas. Era tão grande quanto a roupa do dia a dia do período.

De lá pra cá, a peça foi sendo encurtada, cada ano um pouco mais. Foi na década de 1920 que chegou a um formato parecido com o que temos hoje – mas ainda cobrindo as coxas. Na década de 1930, as pernas eram mais exibidas, principalmente pelas garotas mais jovens, cuja geração mudava a cultura.

A década seguinte foi um marco para a moda de roupa de banho, pois em 1946 o biquíni foi criado por dois estilistas franceses (Jacques Heim e Louis Réard). O uso do biquíni foi tímido até a década de 1960, enquanto os maiôs tinham presença marcante nas praias. Mesmo quando o biquíni se tornou a peça de banho preferida, o maiô não foi extinto. Foi também na década de 1960 que nylon e lycra passaram a ser usados na fabricação das peças, ao invés do algodão.

O final do século XX foi cenário do crescimento da indústria da moda, que abusava dos acessórios para acompanhar o traje de praia, como cangas, saídas de praia, chapéus e bolsas. O desenvolvimento da tecnologia aprimorou a qualidade das estampas e dos tecidos (que passaram a secar mais rapidamente). Assim, os maiôs passaram a apresentar uma qualidade maior e uma variedade maior de estampas, tornando-se as peças versáteis, chiques e cheias de estilo que conhecemos hoje!

 

ACESSE E COMPRE!

swim colors

Deixe uma resposta